Como incorporar a amamentação no dia-a-dia

Amamentar na rede... dá até pra cochilar...

Quando estamos preparando o enxoval, nos deparamos com muitas e muitas listas de internet, de lojas, com vários produtos, itens “indispensáveis”. E, muitos deles, ligados à amamentação: Poltrona, almofadas, acessórios, paninhos, capinhas e, até mesmo, medicamentos.

Nos cursos de gestantes, nos ensinam de tudo: banho, troca, vacina, benefícios da amamentação, o que comprar, o que não comprar…

E, o que todo mundo se esquece é que a amamentação é algo muito mais natural do que toda essa “parafernalha”. A amementação deve ser incorporada ao dia-a-dia da família e isso quase ninguém fala.

Como será que a humanidade chegou até aqui sem tanta “tecnologia” imposta pelo mercado? Como nossas avós amamentaram? E antes delas? E antes? E muito antes?

Amamentar é um aprendizado. Para o bebê para a mãe, sem sombra de dúvida. Requer também ajuda e apoio familiar. Sem dúvida. Mas o que todo mundo esquece de falar é que, passada as dificuldades iniciais, amamentar é algo natural.

No início, ficamos “presas” às Poltronas de Amamentação, local “sagrado”, escolhido criteriosamente para Amamentar. Não é permitido amamentar em outro lugar. Afinal de contas, pagamos tão caro por ela… e agora não vamos usar? E as almofadas então? E todos aqueles acessórios, medicamentos, protetores? Quantas coisas!!!

O que vejo hoje em muitas mulheres (e eu me incluí nisso durante um tempo), é a dificuldade em incorporar a amamentação como algo natural, como algo presente no seu dia, tal como comer, tomar banho ou fazer qualquer outra coisa.

Parar para amamentar é ótimo, você descansa, relaxa, curte o bebê. Mas sabemos que nem sempre isso é possível e muitas vezes temos que comer, ir ao banheiro, atender outro filho, fazer outras coisas bem na hora em que o bebê quer mamar. E aí? como fazer?

Se o desejo é amamentar, pense na natureza: as índias, no Brasil, andam despidas e usam tipóias para carregar seus bebês. O bebê está sempre sob seus olhos e com o peito disponível e assim, ela pode tratar das outras coisas da sua vida e da vida da aldeia, dos outros filhos, certo? E então, como fazer com que a amamentação entre na nossa rotina de forma simples e sem desgaste físico e emocional?

Faça esse exercício: ao invés de deixar o bebê chorando para comer ou ficar sem comer para o bebê mamar (e você ficar chorando), tente comer amamentando. Deixe coisas semi-prontas, só para aquecer. Coma frutas, amamentando. E banho? Já tomou banho de chuveiro sozinha com seu bebê? Um banquinho plástico ao lado do chuveiro, um pouco de logística e tudo resolvido.Você pode tomar banho a hora que quiser e ele estará perto, além de tudo, com o peito disponível! Amamentar no chuveiro é uma delícia e o leite sai até mais fácil por conta do vapor!

Uma tipóia ou sling ajudam muito na hora em que o bebê quer colo ou em um passeio curto. Cama compartilhada também é uma solução que, junto com amamentar na posição deitada torna a hora do descanso um momento prazeiroso e menos difícil. Amamentar enquanto tecla com alguém na internet, porque não? Quantas e quantas fotos dessas já vimos na rede?

Amamentar antes de sair de casa para qualquer coisa, ajuda a evitar choros intermináveis na cadeirinha do carro.

Isso tudo também é um aprendizado para o bebê. Vendo a mãe fazer as coisas do dia-a-dia ele está aprendendo, relacionando fatos e ações. Quando você começar a escovar os dentes dele, ele não vai achar tão estranho assim. E você verá que ele se sentirá mais seguro por estar ao seu lado e você, mais descansada. Bebês mais seguros e confiantes se tornam independentes mais cedo, isso é fato comprovado.

E, quando você menos perceber, estará amamentando há seis meses, um ano, dois… porque sem desgastes, a amamentação torna-se parte do dia de vocês.

Lembrando que, o período inicial da vida do bebê requer readaptações de rotina, de descanso, de sono, de tarefas mas logo as coisas se ajeitam e, em breve, seu bebê vai começar a se entreter com outras coisas e a amamentação será uma das coisas que vocês fazem normalmente no seu dia, porém, com um sentimento diferente das outras porque, amamentar é bom, mas amamentar de forma natural e tranquila é Tudo de Bom.

2 Comentários

  1. Adorei a matéria e concordo que essas frescuradas do modernismo não estão com nada. Sou mãe pela primeira Vez, e mesmo com convites para grupos de gestantes prefiro aprender junto com meu bebe as coisas básicas como a amamentação!! Abraços

  2. Concordo plenamente, amamentar é tudo de bom, descobri a magia da amamentação apenas em minha terceira gestação, amamento toda vez que ele quer, sem restrição de hora ou lugar, de forma natural e confortável. É maravilhoso curtir meu bebe quando está mamando, ver seus olhinhos, ou melhor nos comunicarmos pelo olhar. È um sentimento maravilhoso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *